Crítica | A garota dinamarquesa


Hoje é o dia de falar do filme A Garota Dinamarquesa, um dos filmes mais esperados do ano e que deu o Oscar de atriz coadjuvante para Alicia Vikander. Filme estrelado por Eddie Redmayne e Alicia Vikander, A Garota Dinamarquesa vai contar a história de Lila Elbe, que pode ter sido a pioneira dos transgêneros e talvez a primeira a tentar fazer a cirurgia de readaptação sexual.


Primeiramente nos é apresentado Einar Mogens Wegener, que é casado com Gerda Wegener, ambos pintores. Em um certo dia, Gerda queria terminar uma pintura, mas sua modelo não apareceu, e para que ela possa terminar de pintar o quadro, Gerda acaba pedindo para que o seu marido coloque meia calça e calce sapatilhas, para que ele pudesse interpretar a personagem da obra. E é nesse momento que Einar percebe que tem algo de diferente com ele, como se "algo" dentro do seu corpo acordasse, fazendo com que ele percebesse que gostava daquilo que ele estava fazendo, de se vestir como mulher. E após esse momento, Einar cada vez mais começa a experimentar novas coisas e vendo que ele não sente nenhum incomodo naquilo que fazia, pois além dele gostar de se vestir como uma mulher, ele na verdade, sentia-se como uma.



Depois disso, vemos que aos poucos Einar  sumindo, para dar espaço para Lili. A transição é feita de maneira lenta, a cada momento Lili tenta captar tudo que vê e refaz de maneira mais suave possível. Um exemplo disso é quando Einar vai até um stripper, para observa seus movimentos e ao mesmo tempo em que ele assiste, acaba refazendo todos os movimentos da dançarina.

Ao passo que Einar vai desaparecendo, Gerda perdia o marido, e mas ganhava Lili, uma grande amiga. Alguns momentos foram bem complicados para Gerda aceitar e entender tudo que estava acontecendo, para ela aquilo era algo novo e bem difícil de compreender. Mas sempre que conseguia, levava Lili para tomar café, viajando e aventurando-se com a nova amiga que havia ganhado, e tentando sempre que possível, apoiar Lili. 



O filme não explica, mas Lili não morreu em sua primeira cirurgia, mas apenas na quinta, na tentativa de transplante de útero, já que ela gostaria de engravidar. Outra coisa não explicada no filme é sobre a sexualidade de Gerda, que assumiu que se relacionava com outras mulheres, explicando o porque de muitas vezes ela ter um relacionamento um tanto "diferente" com Lili. Mesmo o filme sendo ótimo, e falando sobre um assunto que é quase um tabu para muitas pessoas, existem coisas de Lili que não foram reveladas e outras que são um pouco diferente do filme, então é sempre bom dá uma pesquisada e conhecer mais sobre a vida dessa mulher.

De maneira geral, o filme é maravilhoso, com atuação e diálogos bem sinceros, feitos por Eddie e Alicia. A trama conseguiu comover o público, mostrando o quão inicialmente foi difícil para Eddie saber o que estava acontecendo com ele, como se ele estivesse morrendo aos poucos, e mostrando ao mesmo tempo a dificuldade de Gerda para entender o que "significava" aquilo tudo, procurando um motivo para aquilo ter acontecido e às vezes se perguntando se não era sua culpa, já que "começou" por causa de sua obra. Abordar o assunto da transsexualidade, atualmente é algo bem chocante para algumas pessoas, imagina para a época de Lili, que apesar de tudo e de todos, lutou pelos seus direitos e por ser quem ela realmente era. Então se você não assistiu, assista e conheça a incrível história de Lili Elbe.



Ficha Técnica
Título: A Garota Dinamarquesa
Título Original: The Danish Girl
Diretor: Toom Hooper
Roteiro: David Ebershoff, Lucinda Coxon
País de Origem: EUA
Duração: 120 minutos
Ano de Lançamento: 2016
Sinopse: Cinebiografia de Lili Elbe (Eddie Redmayne), que nasceu Einar Mogens Wegener e foi a primeira pessoa a se submeter a uma cirurgia de mudança de gênero. Em foco o relacionamento amoroso do pintor dinamarquês com Gerda (Alicia Vikander) e sua descoberta como mulher.





Assista ao Trailer:


11 comentários :

  1. Olá,
    Ainda não tive a oportunidade de conferir o filme, mas achei muito importante saber um pouco mais através de sua crítica sobre ele.
    Desconhecia a história de Lili e fiquei bem curiosa para ver toda essa transformação e como esse tema tão polêmico foi desenvolvido de forma aparentemente leve e interessante.

    https://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi, ainda não tive a oportunidade de assistir a esse filme, mas sei que é muito elogiado e depois de ler sua resenha fiquei com uma vontade de assisti-lo, para entender melhor essas questões levantadas e ver como é retratado e a atuação dos atores. Dica anotada.
    bjus

    ResponderExcluir
  3. Oiee ^^
    Por mais que eu tenha adorado a Lili, tenho que dizer que a Gerda foi quem mais me impressionou. Pouquíssimas pessoas apoiariam a esposa como ela fez, e eu a adorei por isso. O filme me surpreendeu do início ao fim, apesar de ter destroçado o meu coração...hehe' Eu sou doida para ler o livro.
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  4. Imagino o quanto deva ter sido difícil para Gerda aceitar e entender o que estava acontecendo com o marido, mas com certeza nada foi fácil para Einar/Lili também. Nunca tinha me sentido atraída por essa história, mas não sabia exatamente do que se tratava, nem que tinha como base uma história real; um filme que tem um enredo tão diferente com certeza merece ser assistido.

    ResponderExcluir
  5. Oi, Marco!
    O filme realmente causou muito alvoroço quando foi lançado, não é uma trama fácil mesmo, e ainda mais ao saber que foi baseada na Lili real, realmente não deve ter sido nada fácil para ela ou Gerda. Eddie Redmayne deve ter feito mesmo um trabalho incrível no filme, e não à toa já foi elogiado por tantos outros... esse ator tem muito futuro mesmo, parabéns à ele! Ainda assim, não é uma história que me chame a atenção, então eu provavelmente não assistiria, mas valeu a dica.
    Beijos!

    ♥ Sâmmy ♥
    ♥ SammySacional.blogspot.com.br/ ♥

    ResponderExcluir
  6. Oi Marco, tudo bem?
    Eu ainda não vi o filme e só conheço a história por alto, mas tenho curiosidade em assistir o filme. Na época em que foi lançado me deparei com muitos comentários positivos tanto sobre o enredo quanto pela atuação dos personagens. Vou seguir se conselho e pesquisar um pouco mais sobre a vida de Lili e Gerda antes de assistir o filme. Fico feliz em saber que os diálogos são sinceros e comoventes.
    Obrigada pela dica!
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi Marco!
    Esse é um dos filmes que pretendo assistir ainda esse ano. Queria ter ido ver no cinema, mas acabou que não consegui.
    Eu gostei muito do enredo, acho que o filme parece ser daqueles bem emocionantes, afinal trata de um assunto delicado. E, por contar uma história real, com certeza deve ser extremamente sensível.
    Fico feliz em saber que vc gostou. Já li inúmeros elogios a trama e só fico cada vez mais curiosa. Acho que vou gostar pra caramba!
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Só achei uma pena que alguns pontos da história tenham ficado de fora do filme, acredito que se fosse mais fiel a biografia, teria sido uma experiência muito diferente, ainda mais intensa talvez, eu particularmente, gostei sim da proposta, mas irei procurar conhecer mais a fundo, pois é algo que me deixou bem curiosa, vi que tem um livro e já andei pensando em ler, talvez seja uma boa opção, assim como futuramente ver o filme!

    Da Imaginação à Escrita

    ResponderExcluir
  9. Oi obviamente que já tinha lido algumas coisas sobre essa história, mas ainda não havia nem visto o filme e nem lido o livro, fiquei meio decepcionada por pegar alguns spoilers aqui, apesar de compreender que é uma história real são coisas que ficaria feliz (ou triste, dende da situação) de descobrir por mim mesma, mas ainda assim fiquei mais curiosa do que já estava

    ResponderExcluir
  10. Estava ansiosa para assistir o filme desde o seu lançamento, mas ainda não tive oportunidade, acho importantíssimo que o tema seja abordado cada vez de forma mais clara, permitindo que as pessoas quebrem seus tabus e preconceitos. Fico feliz que você tenha gostado do filme, pena que ele não mostrou até a morte de Lili, não sabia que ela tinha tentado essa cirurgia para engravidar.
    Parabéns pela crítica!
    Beijos

    http://capsuladebanca.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oi Marco, tudo bem?
    Não sabia que o filme era baseado em uma história real, por isso não conhecia esses fatos que você citou que não foram retratados pelo filme. Sabe, não tem como não falar que o que me impressiona é a atitude da esposa dele, ficar ao lado dele e lhe apoiar dessa forma. Gostei muito da sua crítica.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Designed by OddThemes | Distributed By Gooyaabi Templates