Resenha | 1 Milhão de Motivos Para Casar, de Jessica Wild


Esse é o primeiro livro da trilogia Jessica Wild da autora Gemma Townley, que para quem não sabe é irmã de Sophie Kinsella, que por sua vez é uma das minhas autoras de chick-lits favorita. Bem, eu já havia lido dois livros escritos pela Gemma antes, mas em comparação a eles esse é bem mais fraco, o que me decepcionou bastante, pois eu tinha expectativas altas em relação a ele.


Jessica Wild é uma garota solteira que foi criada pela avó desde a morte de sua mãe. Sua avó, que acabou sendo abandonada pelo marido, criou Jess de maneira rígida, ensinando a ela que não é preciso ter um homem ao seu lado para ser bem sucedida na vida, que mulheres que usavam maquiagem e roupas sexys eram pessoas fracas, que inevitavelmente seriam abandonadas. Todo esse discurso acabou com qualquer ideia amorosa e fez com que ela tivesse uma juventude diferente, sem muitas festas, amigos ou namorados.



Durante suas visitas a sua avó em uma casa de repouso, conhece Grace e se tornam amigas, a qual mesmo após a morte de sua avó ela continua visitando. Porém Grace, ao contrário de sua avó acreditava no amor e em finais felizes. Para não contrariar sua amiga, que já não estava muito bem de saúde, Jess acabou inventando sua própria história de amor com o seu chefe Anthony Milton, chegando ao ponto de se casar de mentira com ele. Quando Grace morre, ela acaba deixando 4 milhões de libras e sua mansão no campo para a Sra Milton. Jessica desesperada para ter a herança, acaba junto com sua amiga Helen, criando um plano para se casar com Anthony, em 50 dias, prazo que tinha para entregar os documentos ao advogado de Grace e receber a herança. A partir daí ela começa uma transformação para se tornar Jessica Wiiild (wild pode ser traduzido como impetuoso(a), selvagem), alguém que honre o nome, que atraia Anthony. Ela então corta o cabelo, faz luzes, tira a sobrancelha, se depila, faz bronzeamento artificial, começa a usar maquiagem e salto alto, ou seja, passa a ser o tipo de garota que sempre odiou.
“Passar batom não reduz o seu QI. Sair com um cara não transforma você em uma criatura patética que não pode viver sem homem.”
A história possui personagens marcantes e divertidos como Max, Helen, Ivana e Sean, mas Jess, Marcia e Anthony são personagens extremamente chatos. O livro é muito clichê e pouco envolvente, também achei a história muito previsível, na metade do livro já tinha deduzido TODO o desfecho (E eu acertei!). Como todo chick-lit esse também possui situações engraçadas e gosto bastante da escrita da Gemma, mas me decepcionei bastante com esse livro. Mas para você que procura algo leve após uma leitura particularmente intensa e que não possui muitas expectativas, leia, talvez você goste.
“Eu achava que amor e romantismo fossem um desperdício de tempo, um sinal de fraqueza. Mas não é nada disso. Amor falso é que é fraqueza. Casar por razões erradas é fraqueza.”
Nota:

Ficha Técnica

Título: 1 milhão de motivos para casar
Título Original: The importance of being married
Autor(a): Jessica Wild
Editora: Record
Lançamento: 2015
Páginas: 392
Sinopse: Quatro milhões de libras. Para Jessica Wild, este é um valor que ela nunca mesmo, em seus sonhos mais loucos, conseguiria ter. Porém, é mais ou menos o quanto ganha quando sua amiga Grace morre e a deixa como herdeira. O único obstáculo entre Jess e a fortuna é um detalhezinho no testamento: seu nome aparece como Sra. Jessica Milton. A questão é que... bem... Grace sempre perguntava sobre a vida amorosa de Jess. Ela, por sua vez, descrente no amor e na felicidade conjugal, acabou inventando um namorado — que viria a se tornar seu marido — de mentira. O sortudo foi Anthony Milton, seu chefe. E agora Jess se vê em um beco sem saída: a única maneira de conseguir a herança é se casar com Anthony. Em cinquenta dias. E sem que ele saiba o verdadeiro motivo.
Jessica então terá de usar todas as manobras possíveis para conseguir o sucesso da nova empreitada: o Projeto Casamento.


12 comentários :

  1. amei o livro, adorei a resenha
    http://dose-of-poetry.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Marco
    Que pena que vc nao curtiu muito. Nao li ainda, mas queria ler também
    Eu amo os livros da Kinsella!
    Adorei o post
    Bjks mil

    www.maelitertura.com

    ResponderExcluir
  3. Oi!
    Adorei a sinopse e os trechos que você selecionou. Pelo que entendi, parece mais certo ler os outros dessa autora antes de ler esse.
    Espero poder ler em breve, adorei o título também.

    http://feliciity-unjourdepluie.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Faz tempo que não leio chick-lit. Vou procurar por essa autora, só por causa da sua empolgação no primeiro parágrafo!

    Parabéns pela resenha.


    Beijos,

    Algumas Observações

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia a Gemma, nem sabia que a Sophie Kinsella tinha uma irmã autora. A história parece ser legal e divertida, mas pela sua descrição dos personagens eu já fiquei com um pé atrás, talvez eu de uma chance a ele, pelo menos para descontrair com um chick-lits.
    Beijos!!!

    https://follow-and-breath.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá! Não sabiam que as autoras eram irmãs, achei interessante essa informação. O livro parece bem divertido, adoro romances leves com detalhes de drama e/ou humor. Só não curti muito a questão da previsibilidade, mas faz parte né? Adorei a resenha!

    Beijos!
    Karla Samira
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Não sabia que era da irmã da Sophie Kinsella! Amo os livros dela!
    Mas pelo que você escreveu e pelo pouco que contou da história, parece bem clichê mesmo!Acho que vou procurar outros livros da autora, já que você disse que leu outros bons.
    Beijo

    ResponderExcluir
  8. Estava interessada em ler esse livro uns meses atras, mas deixei pra lá. Tinha lido alguns comentários a favor dele e isso me deixou bem curiosa. Ainda pretendo ler, espero que no próximo ano.

    ResponderExcluir
  9. Oii!

    Eu não conhecia a obra e não sabia que ela era irmã da Sophie, que legal!
    Acho que livros nesse estilo de chicklit é normal ver um pouco de clichê, isso não é problema quando a escrita é envolvente.
    Mesmo não se tornando seu favorito, curti e vou tentar ler!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  10. Ooiee!

    Entao, o principal motivo para eu ter lido esse livro é pq a Gemma é irmã da Sophie e como eu amo muito e sou mega fã da Sophie, decidi dar uma chance e não me arrependi; Apesar do livro ser mega clichê e ser praticamente um roteiro de filme pra sessao da tarde, eu me diverti muito e me rendeu horas de boas risadas. Afinal, se não fosse bom não seria clichê né? Acredito muito que o clichê só se se torna isso porque é bom kkkkkkkkkk eu adorei! bjs

    ResponderExcluir
  11. Oi Marco Antonio, tudeo bem?
    Antes de mais nada, amei a imagem que usa para dar a nota!!! Gostei muito dessa capa, não sabia que a autora era irmã da Sophie. Que pena que o livro decepcionou apresentou personagens chatos e previsíveis. Eu gosto muito de histórias divertidas e leves, realmente para intercalar com aquelas mais pesadas. Mas confesso que fiquei desanimada com essa. Uma pena. Gostei muito da sua sinceridade e da resenha.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oiee Marco ^^
    Eu ainda não li nada da Sophie, e nem da Jessica, mas tenho curiosidade de conhecer a escrita de ambas as autoras, pois adoro chick-lits. Poxa, é uma pena saber que o livro te decepcionou tanto :/ é tão ruim quando o livro não consegue envolver o leitor e acaba de forma previsível, né? Maaas... Se posso, gostaria de te indicar um chick-lit que li recentemente e adorei: No mundo da Luna, da Carina Rissi ♥
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir

Designed by OddThemes | Distributed By Gooyaabi Templates