Header Ads

Resenha | Érica, de Larissa Barros Leal




Hoje é dia de falar do livro Érica, a primeira parceria do blog, e também o primeiro livro nacional que leio esse ano. Estou animado para falar desse incrível livro, e eu espero que vocês gostem da resenha, assim como eu gostei da história de Érica.


Érica é um livro escrito em terceira pessoa, que apresenta vários personagens, de diferentes países e que de alguma forma suas histórias estão ligadas, sendo eles a chave principal para o desenvolvimento da trama que contêm muitas informações políticas e religiosas. 
Inicialmente é apresentado o prólogo, que vai conter quatro pequenas histórias, onde todas possuem algo em comum, que foram os sofrimentos dos judeus em diferentes épocas e locais. 

“Em meio a duras perdas nasce à determinação.”


Em Fortaleza existe Érica, uma garota que teve sua vida mudada após o assassinato de seus pais, pois um grupo terrorista acreditava que a garota era uma ameaçava a eles e foi decidido que matariam seus pais como um aviso. Depois disso, Érica recebe um convite para entrar na Interpol e se tornar uma agente mirim, como a garota percebe que sua vida corre risco e não existe mais nada para ela em Fortaleza, ela aceita ao convite e barca nessa nova jornada de vida.

Durante a narrativa é apresentado ao leitor vários personagens como Alicia, a filha de Arnold, um homem importante e que trabalha para a Interpol. Também existe Chang, que acredita que seu pai cometeu suicídio, mas surge uma investigadora que trás novas informações sobre o que aconteceu ao pai de Chang, deixando-o confuso sobre o que realmente pode ter acontecido com seu pai. Outro personagem apresentado é Ivan, um rapaz que viu sua amiga morrer quando ocorreu um atentado ao bar que estavam.

No começo, você pode ficar um pouco confuso por ser apresentado a tantos personagens e com histórias tão diferentes, mas ao decorrer do livro você acaba se habituando a tudo, ficando mais fácil a compreensão, aumentando a curiosidade do leitor para descobrir o mistério e de como esses personagens podem está ligados, já que são pessoas tão diferentes.


“Por cada pessoa, soldado ou civil, que morre numa guerra, a humanidade perde um pouco de sua essência, e os países, parte de seu maior patrimônio… O melhor caminho é paz.”

Érica é uma personagem forte e determinada, e mesmo com a morte dos seus pais, soube ser altruísta, e fazer uma missão que pode salvar o mundo de uma guerra religiosa. Mesmo a personagem principal ficando ausente em alguns momentos do livro, tudo é explicado no final, e o leitor acaba tendo uma grande surpresa.

O livro apresenta um desfecho surpreendente, no qual eu nem acreditei no que li, tive que reler e pensar no que estava acontecendo de tão inesperado que foi, o que tornou a leitura maravilhosa. A escrita da Larissa é algo bem leve e incrível, daqueles livros que leitor não consegue para de ler, pois fica se perguntando o que vai acontecer com os personagens.

A leitura fluiu muito rápida, e acabei percebendo que leio muitos livros estrangeiros, não conhecendo escritores (as) nacionais. Mas a partir deste ano, quero ler pelo menos um livro nacional por mês – espero conseguir – e trazer a resenha para o blog.

Ficha Técnica
Título: Érica
Editora: Novo Século
Ano de Lançamento: 2014
Páginas: 272
Sinopse: Moscou. Dois jovens sobrevivem a um duplo atentado que mata quase todos os seus amigos. Cairo. Uma ONG islâmica tenta escapar de uma armadilha, arquitetada por integrantes da Ordem das Doze Tribos de Israel. Washington. Na sede da Ordem, a filha de um funcionário da Casa Branca cai em ciladas para que seu pai colabore com os radicais. Pequim. Um filho procura o pai, há meses desaparecido. Fortaleza. Em uma triste manhã, Érica encontra seus pais mortos... Nessa incrível trama, todas essas histórias se entrelaçam de forma impressionante. E somente Érica, que acaba de descobrir que foi incluída em uma lista negra da Ordem das Doze Tribos de Israel, poderá impedir uma grande desgraça planejada por judeus fundamentalistas, prestes a atingir a todos.

12 comentários:

  1. Olá Marco, já vi este livro em algum lugar, acho que foi um vídeo no YouTube. Achei bem interessante, normalmente quando a estória tem muitos personagens, preciso ir anotando, senão me perco.
    Tua resenha ficou muito boa. Parabéns!
    Dica anotada. É sempre muito gratificante ler livros de escritores nacionais.
    Bjos
    Vivi
    http://duaslivreiras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Já ouvi falar, mas não me despertou a vontade de ler ainda não..

    ResponderExcluir
  3. Oiii Marco, tudo bem?
    Fiquei bastante interessada em ler esse livro, até hoje só li comentários positivos a respeito da obra e espero um dia também poder ler, ótima resenha querido.
    Beijinhos da Morgs!

    ResponderExcluir
  4. Muito legal sua resenha, esse livro despertou a minha curiosidade, pois parte dele se passa em minha cidade e tem uma premissa muito boa, eu sou apaixonada pela literatura nacional e aqui tem sim autores maravilhosos, ultimamente 95% de minhas leituras são nacionais e tenho lido muito livro bom sem deixar nada a desejar. Espero que consiga cumprir sua meta de ler pelo menos um livro nacional por mês, vou esperar as resenhas...Bjs

    www.livrosemretalhos.com.br

    ResponderExcluir
  5. Gostei da sua resenha, ficou ótima!
    Fico muito feliz quando vejo blogs resenhando nacionais <3
    Essa parece ser uma daquelas histórias que prende a gente do início ao fim.
    Anotei a dica!
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  6. Oii
    Eu imaginei esse livro em forma de filme, acredita?
    Pareceu um dos livros do Dan Brown, rsrsr fiquei muito feliz quando vi que era uma escritora nacional.
    Prabéns. rsrs
    Bjoo

    ResponderExcluir
  7. Eu conheço o livro, mas não o li ainda. É mesmo um pouco mais confuso quando existem muitos personagens que aparentemente não estão interligados, mas isso vai do talento de cada autor, e pelo visto, aqui o autor saiu-se bem.
    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Oi Marco, tudo bem?
    Já havia visto essa capa pela internet, mas nunca tinha parado para ler nenhuma resenha a respeito do mesmo. Fico muito feliz quando vejo elogios a escritores nacionais, pois estão ganhando cada vez mais espaço em um mercado que muitas vezes não é fácil de fazer parte. Enfim, achei a trama bem interessante e fiquei bem curiosa a respeito dessa investigação que a protagonista participa para evitar uma guerra. Vou anotar a dica!
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Oiie!

    Quando comecei a ler nacionais foi que eu descobri o quanto eu tinha de "preconceito". Achava que os nacionais de hoje não eram tão bons quanto os estrangeiros. E me enganei feio!!

    Agora estou extremamente apaixonada pelo mundo dos nacionais hahah Leio bem mais que estrangeiros! Dica anotada!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Marco quando eu li Érica aconteceu comigo o mesmo que com você! Eu fiquei tão surpresa com o fim que parei e reli a página, pois não conseguia acreditar. Fiquei um bom tempo segurando o livro e me questionando o que eu tinha perdido! Como assim? Esse livro é muito bom!!!!! \o/
    Antigamente eu nem ligava para o nome do autor na capa, então eu não sabia quais livros eram da literatura estrangeira e quais eram nacionais, acabava descobrindo enquanto lia. Como aqui onde eu moro você consegue contar em uma mão quantas livrarias temos, eu comprava o que eu encontrava lá e escolhia pela capa e sinopse. Só fui começar a cuidar nacionalidade de livros depois que comecei com o blog, que foi quando eu tinha 15 anos mais ou menos.

    ResponderExcluir
  11. Olá! Estou curiosa para ler esse livro!
    Gostei bastante da sua resenha!
    desejo muito sucesso e ótimas leituras ;)
    super bjooooo

    ResponderExcluir
  12. Olá, já conferi algumas resenhas sobre essa obra, ela parece ser uma ótima leitura. vou anotar a dica aqui.

    Abraços

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.